Amazontime

Amazontime
O maior site de notícias de Humaita - AM
"Deixe seu comentário ao fim das matérias, se preferir poste no mural de recados na parte inferior do site. obrigado!

domingo, 2 de setembro de 2012

7º BEC ensina a fazer asfaltamento de qualidade


   


         Vendo os serviços que estão sendo realizados

pelo glorioso Exército Brasileiro na entrada urbana da cidade anteriormente chamada de Bola somos obrigados a pensar: Que tipo de serviço estão sendo feitos na maioria das cidades brasileiras? Quando o trabalho começou alguns até pensavam que surgiria no local um viaduto, tamanha era a remoção de terra feita por lá, ninguém entendia direito o que iria ser realizado, mas a curiosidade que todo jornalista tem obrigou-me a perguntar aos que estavam fazendo a obra no local de sua execução e soltei: O que vocês vão fazer aqui?

        A resposta deixou-me impressionado e feliz. Eles tiveram que tirar toda a parte do solo, considerado ruim e em seu lugar colocar uma terra mais firme, em várias camadas para que a obra pudesse resistir ao peso dos anos. Comparando-a com alguns trechos de asfalto feitos pela Socorro Carvalho, no início do atual governo da cidade veio a resposta de muitas perguntas. Embora o serviço de asfalto seja um dos mais comemorados em todas as cidades, pois muda radicalmente a rotina dos moradores tirando-os da lama, as empresas que o realizam não o fazem do jeito certo.


        Melhor seria que o Exercito fizesse como todos os outros ou a maioria deles, um serviço “meia boca”, mas não é isso o que está acontecendo na rotatória, que é um serviço de primeira. A pergunta que se faz é: A obra é feita de segunda classe para render mais? Os preços ganhos nas licitações, que são os menores não dão para um serviço de qualidade? Com os valores que sobram os donos das empresas ficam ricos? Perguntas e mais perguntas sem respostas, porém uma coisa é certa, quem quiser aprender como se faz direito pode ir ao destacamento do 7º BEC e aprender como se faz, a aula pode até ser de graça, mas se for cobrada paguem, “para a nossa alegria”.


Haroldo Ribeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com responsabilidade