Amazontime

Amazontime
O maior site de notícias de Humaita - AM
"Deixe seu comentário ao fim das matérias, se preferir poste no mural de recados na parte inferior do site. obrigado!

quarta-feira, 30 de junho de 2010

LADY GAGA: OS SEGREDOS DE UM ÍDOLO

Porque pessoas como Lady Gaga se tornam celebridades da noite para o dia? Esta pergunta feita é intrigante, porém vendo casos que aconteceram com outros artistas famosos dá pra se ter uma mera indicação estratégica do caminho perseguido.

Em primeiro lugar pode-se dizer que ser diferente atraí. AS pessoas diferentes estão sempre no topo das preferências de contato, os seres humanos estão a cada vez ficando “mesmizados”, ou seja, tornados iguais têm RG, CPF e em muitas vezes as mesmas aspirações e propósitos, isto é um fenômeno em muito causado pela mídia excessiva que cerca certas celebridades tornando-as simplesmente imortais, assim o visual extravagante de Gaga e o extremo brega de Susan Boile, ambas têm, embora não se perceba o mesmo ingrediente, a diferenciação no meio da multidão. A favor de Gaga pesa a imensa sensibilidade na composição musical, ou seja, ela não só canta, mas também escreve suas músicas, e este fator em particular é sem dúvida um enorme diferencial.

Outro fator que deve ser considerado é a faixa etária que deverá consumir os seus produtos, tirando as mulheres, a maior economia do mundo, os adolescentes são ávidos por produtos novos, e nesse particular a cantora é o próprio produto vendido.

Se no jogo da sedução pelo público houver alguém que responda as aspirações modernas de vigor corporal, estética perfeita, malhação, cultura do corpo, aí então se acrescenta outro ingrediente ao sucesso obtido, com tudo isto a favor de Lady Gaga, o certo é que o que aconteceu com Michael Jacson é a única coisa que pode tirá-la do auge em que se encontra, entretanto se mesmo o ultimo estado dos vivos, que é a morte vier, ainda por muito anos hão de lembrar de Gaga, como alguém que quis ser diferente e conseguiu.

Mas será que dentro de seu coração, igual ao de todos nós Gaga também não guarda uma alma triste e sofredora?



Haroldo Ribeiro


.
PONTE SOBRE O MADEIRA, AGORA PARECE QUE VAI!!!

Muitos estados do Brasil tiveram investimentos do Governo Federal nestes últimos anos, o Amazonas não ficou pra trás, além da distribuição de benefícios sociais que simplesmente são a única mola propulsora de algumas cidades do interior do estado, houve também a concretização de várias obras, como o Terminal Hidroviário de Humaitá que já funciona a todo o vapor e também a quase conclusão do trecho entre Humaitá e Porto Velho que faz parte de um plano maior que envolve a BR 319 que ligará os dois estados (Amazonas e Rondônia).


Agora a construção da ponte sobre o Rio Madeira é mais uma importante etapa que está começando a sair do papel, e quando sair simplesmente vai fazer com que a região sul do estado ganhe uma enorme injeção de recursos e nessa região a cidade mais beneficiada será Humaitá que fica no entroncamento dividindo quase ao meio a viagem entre as duas cidades (Porto Velho a Manaus).

Com a construção da ponte Humaitá será grandiosamente beneficiada, porém é importante ressaltar que por trás da obra, forças avassaladoras tentam fazer com que o projeto não saia do papel, o motivo é simples, o transporte feito pelos rios, tornou-se a única forma de contato com o resto do país, isto faz com que o preço do frete aumente e os donos ricos do negócio se tornem simplesmente milionários.

Há casos relatados por antigos moradores de Humaitá que indicam explosões feitas na estrada antiga que ligava Manaus a Porto Velho, explosões patrocinadas por quem era detentor das concessões de transporte fluvial e que destruíram a estrada para poder manter seu monopólio. Se verdade ou não, o certo é que não é mais possível viver no isolamento e dias melhores estão pra vir, mesmo sem o consentimento supremo dos supostos donos do estado.


Haroldo Ribeiro
http://www.amazontime.com/


.

VERÃO COMEÇA, FUMAÇA NA CERTA


Há um costume arraigado durante muito tempo entre os mais aplicados pelo povo e este é de colocar fogo no mato quando chega o tempo da estiagem na cidade de Humaitá. Andando pelas ruas da cidade, principalmente no fim da tarde como no dia de hoje (30) pode-se respirar a fumaça que vem da queima indiscriminada do capim que foi retirado das propriedades e vira um imensa nuvem de fumaça que só traz prejuízos a todos.

Houve por parte da Secretaria Municipal de Meio Ambiente uma conscientização que envolvia os alunos para que esta prática não viesse a acontecer, porém hábitos como este são difíceis de serem exterminados.

Enquanto o povo não toma consciência de que é necessário fazer alguma coisa para melhorar a qualidade de nossas vidas na pobre terra, há de se esperar a revolta desta mesma terra em forma de diversas manifestações que deixam todos perplexos e alguns até mortos, pelo muitos maremotos, temporais e cataclismos diversos.

 
Haroldo Ribeiro
http://www.amazontime.com/
 
 
.
“OS QUE SOBREVIVIAM DO PORTO ANTIGO NO ¹BLEFO”


O Terminal Hidroviário de Humaitá trouxe grandes avanços para cidade, a mobilidade no transporte de cargas é inegavelmente superior, além de tudo isso se soma a qualidade das instalações que trouxeram ao município uma nova cara.

O outro lado da história não é tão auspicioso assim, como a cidade é carente de postos de trabalho o que aconteceu depois que o porto iniciou suas atividades foi que os micros empresários que ficavam próximos ao porto antigo começaram a amargar prejuízos que já beiram a casa dos 50%, esta constatação traz um receio de que haja um enorme montante de pessoas que sobreviviam das atividades ao redor do porto e ficarão sem ter o que fazer numa cidade que a cada dia mais amarga com uma economia titubeante.

O efeito em cadeia também foi sentido pelos fretistas que transportavam as mercadorias que chegavam à cidade e precisavam de uma entrega mais rápida. Com o porto novo os donos da carga já chegam com os carros que farão o transporte, com isso o ponto que fica em frente ao antigo porto perdeu o seu vigor financeiro e já causa angústia e preocupação nos que por ali ficam e exercem a função.

Quando começaram as atividades de construção do novo terminal, era necessária uma conversa com todos os que faziam parte dos serviços para que os prejuízos fossem diminuídos, no entanto nada aconteceu e agora tudo indica que resta pouco a ser feito.

Os caminhões e ônibus que têm levado o povo de Humaitá para Porto Velho deverão continuar fazendo sua função de dar um pouco de dignidade a um povo que está sendo abandonado até mesmo por quem nasceu em suas terras, mas que não os ama de verdade.


Haroldo Ribeiro
¹Blefo: expressão popular na região que significa falência



terça-feira, 29 de junho de 2010

É HORA DO INTERIOR CAMINHAR DE VERDADE!

Quem vai a Porto Velho pode perceber que o Brasil está em franco desenvolvimento, obras estão sendo construídas por todo o lado, emprego não falta para quem quer trabalhar e como há poucos profissionais no mercado, quem é contratado acaba recebendo mais, e assim a renda aumenta e a economia do estado recebe recursos preciosos que o fazem deslanchar entre os que mais crescem no país.

Quando falamos de Humaitá, vemos que alguma coisa está acontecendo, isto por conta de uma das mais preciosas invenções humanas, a eleição. Por aqui já vislumbramos a construção do novo hospital, o asfaltamento está encaminhado e sendo executado e o porto felizmente já é uma realidade indiscutível, vale ressaltar, porém que as eleições se aproximam e depois que os novos mandatários do estado assumirem ninguém é capaz de afirmar com certeza se tudo vai continuar ou não.

Está chegando a hora de escolher o governador que poderá fazer a diferença para o interior, pois Manaus vai muito bem obrigado! As cidades do interior vivem abandonadas pelo poder público estadual que só tem olhos para a capital, os problemas do interior vão sendo empurrados para debaixo do tapete como se não existissem e as comunidades interioranas vão vivendo como se fossem invisíveis, a não ser no período eleitoral.

É bom pensar em todas as questões que serão envolvidas no atual pleito e decidir quem realmente merece a nossa confiança. Que venham as eleições!!!


Haroldo Ribeiro
foto; cidade de Manaus - fonte; manual2brazil.com

segunda-feira, 28 de junho de 2010


LIDERANÇA OU MEDIOCRIDADE


(Profº José Bertino)

Uma cidade de porte médio tem uma administração simples, basta um pouco de dedicação, atenção e respeito pelo cidadão, não importa em quem depositou o voto ou não, cidadania não tem partido, cor ou posição social. O bom administrador é um líder natural, não é necessário ser populista, isto fica a critério dos seus concidadãos. Exige uma atenção nos assuntos que tangem a saúde, educação, urbanização, geração de emprego e renda, combate as drogas, prostituição infantil, proteção e conscientização ambiental e respeito à Lei de Responsabilidade fiscal. Além desses cuidados uma cidade exige de seus líderes criatividade e transparência no que se refere aquilo que é público, e assim, o gestor municipal sabe que alem de governar é necessário organizar sua equipe.

O líder é aquele que escuta as pessoas, absorve as opiniões, os conselhos, principalmente as idéias, até porque o mundo evoluiu graças aos sonhadores utópicos. Líder verdadeiro é aquele que sabe escolher sua equipe. Uma boa equipe é uma equipe competente, que passa a ser uma equipe líder.

O século XXI é o século da competência, das idéias, da ousadia, enfim quem quer ser líder contrata pessoas competentes que falam o que pensam e fazem de seus ideais motivos para continuarem sonhando, só assim conseguem transpor a teoria transformando-a em prática.

Agora a mediocridade passa a governar os fracos principalmente quando o administrador deixa alguns provarem sua ineficiência. Como a recíproca é verdadeira um líder medíocre, busca medíocres para compor sua equipe, inclusive esses medíocres também atraem outros medíocres para seus quadros; isto sim faz com que haja falta de transparência, a corrupção impere e isto faz de seu poder o trono da mediocridade.

Um verdadeiro líder tem visão de águia e só atrai para seu grupo pessoas com visão igual a sua ou até mesmo superior a sua, só assim seus projetos e objetivos poderão ser alcançados. Um líder de visão faz da dificuldade uma maratona a ser vencida, e assim obtém tempo para vencer os obstáculos.

Um líder não tem tempo para fuxico, nem convive com bobo da corte, tem tempo pra ler e fazer reflexões, procurando inclusive visitar outras cidades e se possível outros estados e até países, isto sim faz com que aprenda algo que possa ser colocado em prática em sua cidade.

Um verdadeiro líder não necessitar ser nenhum sábio, mas sim acompanhar os progressos e as transformações científicas do mundo globalizado e sabe que o poder é efêmero e as vezes adoece a mente além de deixar o espírito frágil, abatido e sonolento. Como o poder terreno é passageiro, pois ninguém é eterno, um verdadeiro líder pode deixar marcas na mente da eternidade.

Agora quando um cidadão quer ser líder e não consegue, se quer libertar-se dos bobos da corte, dos imbecis, dos puxa-sacos, dos que nada fazem e dos espúrios aí sim mora o atraso, a ingerência , a falta de transparência, e assim perde o seu povo, sua cidade, e assim as cidades do século XXI vão ganhando cada vez mais formato de cidades medievais ou cidades da peste negra.

“O medíocre pensa em si mesmo, o líder pensa em todos.”

sábado, 26 de junho de 2010

CARREATA TRIUNFAL


Durante intermináveis quatro anos e meio os alunos do curso de matemática da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), fizeram das tripas coração para conseguir fazer todos os trabalhos, realizar os seminários, compreender a matéria e enfim chegar a conclusão do curso, no caminho muitos pensaram em parar, outros adoeceram e quase tiveram que dar adeus ao sonho do canudo, entretanto dentro do coração a chama da vitória ardia forte e segura dizendo um sonoro vai dar certo.

Nesse dia 25, sábado de junho, esta gente guerreira e destemida saiu às ruas da cidade de Humaitá com muito júbilo nos lábios para dizer que conseguiram. Os alunos de matemática estão de parabéns, serão eles os arautos do ensino matemático na região. Nos números vitoriosos que cercam estas vidas está a certeza de que é possível conseguir o que se quer, basta querer e estar próximo a pessoas como a diretora Rose e sua equipe que diferente de outras instituições de ensino superior espalhadas pelo Brasil que parecem torcer pelo fracasso de seus alunos.

Parabéns matemática, que se multipliquem os sonhos, adicionem felicidades, dividam emoções alegres e diminuam as injustiças sociais.


Haroldo Ribeiro


.
CORRUPÇÃO: A PARALISIA COLETIVA DOS SONHOS POPULARES


Muitas vezes ficamos sabendo de fatos gritantes envolvendo o mau uso do dinheiro nas administrações públicas do nosso Brasil, isto nos constrange por saber que obras que poderiam beneficiar milhares de pessoas estão indo para os cofres de um só ou por um pequeno grupo ligados a ele.

Olhamos todas as misérias que cercam os municípios que são administrados por este tipo de gente e o que resta pensar é: a terra continuará em desajuste, as pessoas desesperançosas e sonhos deverão ser congelados por conta dos desvios constantes praticados.

Vemos muitas cidades do interior do Nordeste Brasileiro e também da Região Norte do Brasil em que por muitos anos nada de muito expressivo tem acontecido, o governo Federal vem fazendo sua parte enviando recursos, os governos estaduais têm procurado diminuir as diferenças que formam um abismo entre as capitais e o interior, porém quando o dinheiro chega é dividido por quem está no poder entre Prefeitos e Vereadores que o rateiam impedindo que se transformem em melhoria de vida para todos.

Quando vemos o fim de Nicolau dos Santos Neto, mas conhecido como o Juiz Lalau e percebemos a vergonha que invadiu sua vida pensamos: Vale a pena? Resta-nos confiar na estrutura punitiva do estado que tem agora no ficha limpa uma chance de tudo começar a seguir um novo rumo.

O Brasil começa a alcançar status de 1º mundo em muitas cidades, em lugares mais remotos, porém, ainda há uma estrutura feudal que impede o povo comum de esperar algo melhor da vida, embora muitos não creiam há uma lei bíblica que diz que tudo o que o homem semear isso também ceifará, um dia tudo o que foi roubado vai ser cobrado, de uma forma ou de outra, as vezes é até bom que o ladrão nosso brasileiro de plantão caia nas garras da polícia e vá para cadeia como o governador Arruda de Brasília, pois existem punições que não passam pela ausência de liberdade, mas que são muito piores. Não ter a confiança da própria esposa e dos filhos é uma delas, como aconteceu com o Ex-Prefeito de São Paulo Celso Pita.

Cabe ressaltar que o que chega aos ouvidos e olhos do povo brasileiro é só o que repercute nacionalmente, porém, casos de roubo explícito que estão presentes em várias Prefeituras espalhadas pelo país inteiro estão acontecendo agora enquanto você está lendo este artigo. O que não podemos mais fazer e ficar “deitado eternamente em berço esplêndido”.


Haroldo Ribeiro
http://www.amazontime.com/


.

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Têres Fabrício / PT Humaitá

VALE AQUI E NÃO VALE LÁ?

O País tem sido objeto de espetáculos midiáticos globais, protagonizados por diretores de cinema, atores e atrizes, que tornam a natureza brasileira, em especial a Amazônia, objeto de seu maior apreço.

SE FOSSEM MINIMAMENTE COERENTES, DEVERIAM LUTAR PELA RECOMPOSIÇÃO DAS FLORESTAS NATIVAS EM SEUS RESPECTIVOS PAÍSES.

Os EUA destruíram "quase completamente" as suas florestas nativas, enquanto na Europa a destruição foi completa.

O Brasil, por sua vez, responde por quase 30% do que restou de toda a cobertura vegetal original do planeta.

Logo, OS AMBIENTALISTAS DEVERIAM LUTAR PELA RECOMPOSIÇÃO DAS FLORESTAS NATIVAS NOS EUA, NO REINO UNIDO, NA HOLANDA, NA FRANÇA, NA ALEMANHA, NA ITÁLIA.

Por que não o fazem?

Será porque os interesses da agricultura desses países seriam contrariados?

Poderiam retirar os subsídios agrícolas da pecuária européia e americana e, portanto, diminuir a produção de gases produzidos pelos rebanhos.

Por que se imiscuem na pecuária brasileira, deixando a européia e a americana intactas?

Poderiam não produzir mais tanta uva, com incentivos para a produção de vinhos.

Diminuiriam o problema das encostas e poderiam ver florescer florestas nativas, com sua flora e sua fauna originárias.

Não deveria valer a criação de "florestas" que são verdadeiros bosques e parques para os cidadãos fazerem piqueniques nos fins de semana!

VAMOS TOMAR A SÉRIO A RECONSTITUIÇÃO DAS FLORESTAS NATIVAS! O resto é mero exercício de hipocrisia.

A norma da "reserva legal" não existe em nenhum outro país, muito menos nos desenvolvidos, que financiam, "paradoxalmente", as ONGs internacionais.

A legislação das APPs deles é muito menos rigorosa do que a nossa.

Cabe novamente a pergunta:

POR QUE ESSAS ONGs QUE TANTO DIZEM PREZAR A NATUREZA NÃO FAZEM OS MESMOS MOVIMENTOS NOS EUA E NOS PAÍSES EUROPEUS, LUTANDO PELA CRIAÇÃO DA RESERVA LEGAL E POR UMA APLICAÇÃO MUITO MAIS AMPLA E RIGOROSA DAS APPS?

Vale aqui e não vale lá?

A que interesses respondem?

No Brasil, se toda a legislação atual for aplicada, como querem essas ONGs nacionais e internacionais, várias áreas de cultivo, como as de banana e café no Sudeste, arroz, uva e tabaco no Sul, a pecuária no Pantanal e na Amazônia Legal, soja no cerrado, as florestas plantadas e a cana-de-açúcar, entre outras, FICARÃO INVIABILIZADAS.

Áreas já consolidadas há décadas, se não séculos, deverão ser desativadas, com reflexos evidentes na mesa dos brasileiros e na economia nacional.

A COMIDA FICARÁ MAIS CARA E O PAÍS, DE EXPORTADOR, TORNAR-SE-Á IMPORTADOR DE ALIMENTOS E PRODUTOS AGRÍCOLAS.

Os países patrocinadores dessas ONGs ficarão muito agradecidos.

E OS "AMBIENTALISTAS" GRITARÃO VITÓRIA.

Vitória de quem?



(FONTE: Adaptação do Projeto de Lei n.º 1.876/99 e O Estado de S.Paulo)

ALTANIRA PRA FEDERAL: A CORRIDA COMEÇA



A região do sul do amazonas ficou refém durante muitos anos em relação a alguém que fosse realmente daqui para poder representá-lo diante do gigante poderio de Brasília, na verdade vários deputados federais fizeram até um bom trabalho pela região, entretanto falta alguém que seja realmente da localidade para tentar fazer um trabalho mais específico, pois é de conhecimento de todos que as coisas para Humaitá, Manicoré, Lábrea, Apuí e redondesas são difíceis de acontecer.

A comemoração do povo da região pode começar, pois foi ratificada a candidatura de Altanira Ulchoa como candidata do PT a vaga de Deputada Federal. A ex-candidata a Prefeita da cidade de Humaitá também é a representante da região da presidenciável Dilma Rouseff, seu nome foi escolhido por ser a pessoa que mais sintetiza as aspirações de Dilma na região.

Outros nomes de peso também deverão chegar por aqui para disputar voto a voto a preferência da população rumo a Brasília porém Altanira promete dar trabalho, pois não está pra brincadeira e quer surpreender na reta final.


Haroldo Ribeiro

quinta-feira, 24 de junho de 2010

SÓ PRA CONTRARIAR
















Num país democrático todos têm o direito de fazer
“COURO DE MINHOCA”

Humaitá já conta com 141 anos, isto é relativamente pouco levando em conta que o Brasil já conta com mais de 500 anos e algumas outras cidades do mundo já passam da casa dos milênios, tudo isso, porém, não justifica o fato de certos problemas perdurarem como se fossem marcas de maldição constante que sempre tem que estar rondando a cidade como profecia agourenta.



Ainda no dia 23 de junho houve falta de energia elétrica na parte que compreende os Bairros de São Sebastião, São Pedro e adjacências, no dia 24 já pela manhã um Black out de meia hora atingiu a cidade toda. Não dá pra colocar a culpa nos trabalhadores da Amazonas Energia que já contam com larga experiência no lidar com a energia termelétrica que serve a cidade, eles são homens e mulheres que sabem o que estão fazendo e levando em conta a rusticidade do sistema que conta com motores velhos junto com novos é de se ressaltar que essa gente faz milagres para que a energia ainda exista por aqui.

Enquanto não mudar a matriz energética dessa cidade para hidrelétrica a coisa continuará como o “couro de minhoca” vai pra frente e pra trás, vive debaixo da terra e quando aparece por cima, ou é comida de aves ou isca de peixe, não é esse o destino que o povo daqui sonhou para si, é necessário que haja realmente uma disposição de buscar uma solução duradoura para a questão, ou então declarar falência de vez.

Sem energia permanente e de boa qualidade quem investirá neste lugar? A resposta é ninguém, até mesmo indústrias não poluidoras dependem de energia de qualidade para se manter. O povo, como em quase todo o Brasil não confia em seus representantes, pois nada acontece quando a fé popular é depositada em nomes duvidosos, em Humaitá o nome de Herivâneo Seixas também ecoa na questão energética, é dele várias falas e ações para melhoria do sistema de energia na cidade, como uma andorinha só não faz verão é necessário que algum outro nome seja inserido na luta ou então continuemos como o “couro de minhoca”, indo pra frente e pra trás.


Haroldo Ribeiro
http://www.amazontime.com/
imagem: cantodooraculo.files.wordpress


.

quarta-feira, 23 de junho de 2010

MARGINAIS ESTÃO ROUBANDO CABOS DE ENERGIA ELÉTRICA NO AUTO CRATO


Moradores que têm sítios e fazendas na estrada do Auto Crato estão alarmados com o grande número de roubos a cabos elétricos que vêm acontecendo na região. Um dos sitiantes procurou a polícia civil para prestar queixas do ocorrido. A região é freqüentada todos os fins de semana por um grande número de pessoas que procuram os famosos banhos que ficam por lá.

Entre os freqüentadores infelizmente alguns usuários de maconha e bebidas alcoólicas vão ao local para através do anonimato fazer uso dos entorpecentes e depois sair pelas estradas para roubar cabos de energia, prevalecendo-se da ausência dos moradores que muitas vezes estão resolvendo algum tipo de questão na sede do município.

Para a Polícia Civil os furtos devem ser para o financiamento do próprio vício dos marginais, pois a cidade vem sendo tomada pelo crack o que leva os dependentes a fazer de tudo para manter o vício da morte. A Polícia também avisa os que negociam materiais recicláveis na cidade, pois se forem pegos com os materiais roubados, poderão ser enquadrados no crime de receptação devendo responder pelo dano ao patrimônio particular ou privado junto com os autores dos furtos.

Como não há ajuda de Deus para quem faz o mal se continuarem e não forem pegos, possivelmente alguns deles terão o fim merecido dos que lidam com "energia negativa".


Haroldo Ribeiro


.

FALSIFICADORES ATUAM NA CIDADE  ( Plantão de Polícia)

Um menor de idade (17) foi apanhado usando nota falsa de cinqüenta Reais, o fato foi confirmado por uma empresária que tem uma lanchonete próxima a Rodoviária. Para a polícia civil local a nota falsa deve fazer parte de várias outras que estão chegando a cidade vindas de Porto Velho.

Como a cidade é interiorana, passa pela cabeça dos falsificadores que haja por conta disso uma facilidade em distribuí-las na região, entretanto a polícia atenta conseguiu prender um adolescente que é simplesmente a ponta de um iceberg que dentro de poucos dias deverá ser descoberto.

O menor deverá prestar esclarecimentos nas próximas horas e ser liberado, por enquanto o prejuízo da empresária não tem previsão de ser reparado, porém com a detecção do derrame de notas falsas, outros empresários do local poderão manter seus lucros, que, diga-se de passagem, não estão lá estas coisas em Humaitá.


Haroldo Ribeiro


.

terça-feira, 22 de junho de 2010

segunda-feira, 21 de junho de 2010

ALEGRIA DO BRASIL CAMPEÃO COMEÇA A CONTAGIAR



Como qualquer cidade brasileira Humaitá
RUA 01 PROMESSAS VÃO E A VALA FICA


Moradores da Rua 1 no Parque das Mangabeiras reclamam de uma vala histórica que já conta com mais de 15 anos de existência, o problema é similar a de vários outros lugares da cidade que receberam o asfalto mas que não contaram com uma infra-estrutura prévia de esgoto.

O perigo é iminente, pois a profundidade da vala chega a mais de um metro e meio podendo facilmente levar uma crianças desavisada ao afogamento. O prefeito da cidade esteve no local antes do asfaltamento novo, inquirido por populares do local prometeu a realização da obra juntamente com o asfaltamento, entretanto quando as máquinas terminaram o serviço desconversou deixando a promessa que havia feito.

Como o povo não esquece a cobrança continua e a vala está a espera de alguma providencia vinda do governo local, enquanto nada é feito o povo do local fica na torcida para que nada de grave aconteça.


Haroldo Ribeiro

ASFALTO SEM CALÇADAS E SANEAMENTO BÁSICO

Todos sabem o valor das obras

sábado, 19 de junho de 2010

4º ARRAIAL DA UFAM É MARCADO PELO SUCESSO



Com muita animação e uma grande quantidade de pessoas aconteceu nesta sexta (18 ) 0 4º Arraial da UFAM (Universidade Federal do Amazonas), a festa já está ficando tradicional e neste anos teve várias novidades.


Com o apoio de vários empresários da cidade e também da Secretaria de Cultura da cidade o evento se desenrolou da melhor forma possível. Ao redor do palco que foi armado no gramado externo, muitas barracas com pratos típicos, além de pula-pula para as crianças e Milk shack faziam a alegria de quem queria se divertir sem deixar de fora um bom sabor que se confundia com a festa que estava boa.

Atrações locais e boa música também fizeram parte do pacote que privilegiou os sons locais, principalmente as toadas que eram representadas por coreografias de grupos locais de dança.

Paralelo a tudo isso estava acontecendo o que foi chamado de esquenta, um carnaval fora de época na Praça da Rodoviária, diferente do que acontecia na UFAM, o evento não contou com o mesmo brilho, pois usou uma fórmula que funciona bem no carnaval, mas que numa época diferente, pelo menos em Humaitá não tem surtido o mesmo resultado.

Quem foi ao Arraial da UFAM teve motivos de sobra para querer mais o ano que vem, pois a organização este ano bateu todos os recordes de competência.

sexta-feira, 18 de junho de 2010

CURSO DE MATEMÁTICA DA UEA NA RETA FINAL














Os alunos do curso de matemática da UEA
SONHO DO BI MAIS LONGE DA FRANÇA




Neste dia 17 a seleção da França jogou contra a seleção México. A seleção francesa demonstrou um futebol apático onde o inevitável aconteceu, o México pressionou tanto que conseguiu fazer seus gols, o jogo terminou 2 á 0 para o México. A seleção francesa praticamente está eliminada, se o México e o Uruguai empatarem os dois times irão para as oitavas de final, enquanto isso, França e África do Sul, não podem empatar e ainda tem que torcer por uma vitória do México ou Uruguai.

Muitos afirmam que a seleção francesa não vai ser mais a mesma e nem melhor do que a geração Zidane.


Lucas Chocolate
imagem: futebol interior


.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

- DEIXA EU VENDER MEU BOI!


Um pecuarista revoltado reclama de falta de vacina

COMEÇAM OS PREPARATIVOS PARA O ARRAIAL DA UFAM 2010


Alunos da UFAM (Universidade Federal do Amazonas) junto com a diretoria do Campus já estão fazendo os preparatórios para o Arraial alusivos as festas juninas. Todos os anos a iniciativa é um sucesso sendo uma das festas mais concorridas do período.

A realização provavelmente marque a despedida das turmas de Letras e Pedagogia que estão próximas a se formar.

Este ano um palco está sendo montado no pátio externo e contará com várias atrações locais para abrilhantar as comemorações. Quem quiser conferir é só vir ao arraial da UFAM nesta sexta feira a partir das 19:30h, todos podem participar da festa.


Haroldo Ribeiro


.

MATO NA TENENTE PIMENTE, NIGUÉM MAIS AGUENTA!

O bairro de Divino Pranto é um dos que menos vem sendo atendido pela prefeitura de Humaitá. Embora quase que a totalidade de seus moradores tenha acreditado no governo do atual prefeito, isso não trouxe nenhum tipo de benefício, pelo contrario o local está sem nenhum investimento por parte do poder público e o que cresce sem parar é o mato.

Após o início do mandato numa demonstração de que tudo seria diferente a atual administração realizou um mutirão de limpeza e a parte que dá entrada na sub localidade do Seringal foi limpa dando uma ampla visão para os bairros de São Domingos Sávio e Nova Humaitá, o tempo passou e agora mais de um ano depois a floresta toma conta do local sem que nada seja feito.

No cruzamento da Rua Tenente Pimenta com a Rua da Fundação é público e notório o descaso, a limpeza costumeira com as roçadeiras acontece, entretanto o mato mais alto fica para trás sem previsão de limpeza. As mini florestas que crescem em toda a cidade só servem para a proliferação de ratos, cobras e escorpiões, nada acrescentando de bom para a população que cada vez mais se sente uma massa de manobras  só servindo para a hora do voto e o abandono após.


Haroldo Ribeiro


. 

A LISTA DAS RUAS DEIXADAS PARA TRÁS CRESCE




























No Rol dos deixados para trás das ruas que não foram

terça-feira, 15 de junho de 2010

BRASIL VENCE, MAS NÃO CONVENCE (caderno de esportes com Chocolate)

























Neste dia 15 de junho o Brasil entrou em campo

EDITOR ESPORTIVO FAZ VINTE ANOS

Muita gente não sabe o que há por trás de uma de um grupo jornalístico. São pessoas que dedicam sua vida na arte de fazer as outras cientes do que rola pelo mundo inteiro sem precisar dar nem um clic a mais sequer.

Nesse dia 14 de junho um dos nossos mais ativos colaboradores fez aniversário e queremos dedicar a ele nossas homenagens, pois muito do que é escrito nesse site tem a opinião e competência deste jovem de apenas 20 anos, mas que é o futuro da notícia no pais, trata-se de Chocolate nosso comentarista esportivo.

Todas as semanas nosso editor trabalha arduamente para fazer com que a notícia chegue em muitas residências através do informativo que dá suporte ao site, sem o trabalho desse importante colaborador, não teríamos tanta gente satisfeita e outras querendo fazer parte do nosso time de leitores.

Parabéns Chocolate, conte conosco por muitos mais anos ... Você vai longe.


Haroldo Ribeiro
Redator Chefe




segunda-feira, 14 de junho de 2010

TU...TU...TU...TU...














Tutu de feijão é uma delícia,

VERÃO CHEGOU E A ENTRADA DA CIDADE CONTINUA NA MESMA




Todos na cidade sabem que o verão

CAMINHÃO FICA ENTALADO EM VALA NO SÃO PEDRO


Na tarde do dia 15 de junho por volta das 16:00h um caminhão que possivelmente estava trabalhando para a Prefeitura caiu ao numa vala num cruzamento da Rua Álvaro Maia no Bairro de São Pedro. O que aconteceu é que o motorista pensando estar passando por um trecho de asfalto foi surpreendido pelo piso que cedeu trazendo prejuízo para o veículo.

Embora os trabalhos desenvolvidos pela empreiteira do estado tenha melhorado e muito a vida dos moradores de toda a cidade, em certos locais as obras escondem armadilhas que mesmo o mais hábil dos motorista não consegue escapar.

Na travessa do Lobo, Por exemplo, ao lado do GM3, um encanamento feito com PVC quase a flor do asfalto está ruindo por falta de profundidade e proteção de concreto. Estes pequenos erros podem e causam grandes problemas.


Haroldo Ribeiro



domingo, 13 de junho de 2010

HIPOCRISIA AMBIENTAL!!!

Têres Fabrício / PT Humaitá



O Código Florestal é uma boa lei de 1965, preparada por um grupo de trabalho de elevada capacidade jurídica e intelectual.

Examinando-se o Código de 1965, percebe-se que os problemas não devem ser buscados nos seus princípios, mas sim nas absurdas alterações que sofreu em anos recentes, que o tornaram uma caricatura de si próprio, um arremedo de seu espírito original.

Bem ou mal, o Código Florestal votado em 1965, em pleno governo militar, foi submetido ao crivo de juristas de espírito público e à aprovação do Congresso Nacional.

Observando o esforço de algumas organizações não governamentais estrangeiras CONTRA A EXPANSÃO DA NOSSA FRONTEIRA AGROPECUÁRIA, é o caso de se perguntar: estão aqui em busca do nosso bem ou dos nossos bens?

Assim vai o nosso agricultor, notificado, multado, processado, embargado na sua propriedade, sentenciado, e mal arranca da terra o seu sustento e o da sua família e já se vê sustentando o fiscal ambiental, o soldado, o delegado, o oficial de justiça, etc.

Da cidade, o homem urbano olha com desdém e desprezo a sua labuta.

Se um morro desliza, se o rio poluído invade as cidades, se a enchente causa transtornos, do conforto do seu automóvel ou do apartamento que despeja os resíduos no curso d'água, ele aponta o culpado: aquele sujeito que está plantando uma lavoura, ou criando uma vaca ou uma cabra em algum lugar distante no campo brasileiro.

A questão ambiental surge como temática incontornável da encruzilhada moral, política, ideológica e comercial que marca a vida contemporânea.

O ambientalismo funciona como rota de fuga do conflito ideológico entre o capitalismo e o socialismo.

Os desiludidos de ambas as ideologias vislumbraram no ambientalismo um espaço a partir do qual poderiam reorganizar suas crenças e seus projetos de vida e se juntar a tantos outros que por razões diferentes fizeram da bandeira verde um novo modo ou meio de vida.

Ao ecologismo ideológico, juntou-se o profissional e empreendedorista.

O debate atual sobre o aquecimento global, nos termos em que está posto, segue a mesma linha de raciocínio.

O que as nações ricas propõem, de acordo com a mesma pregação de dois séculos atrás, É LIMITAR O ACESSO DOS PAÍSES POBRES AOS MESMOS PADRÕES DE CONSUMO.

A grande preocupação não é o nível atual de consumo dos ricos, mas o possível impacto de se estender esse modelo às nações em desenvolvimento, que são vistas como “RESERVAS” para a manutenção daquele padrão de consumo.

O que os alarma, portanto, não é o seu próprio padrão de vida, baseado no consumo conspícuo e individualista, mas o que aconteceria com o planeta se cada chinês, africano, indiano ou brasileiro também quiser ter o seu próprio veículo e comer 100 gramas de carne por dia.

Como não pretendem mudar seus padrões de vida e de acumulação, propõem limitar o acesso aos recursos naturais, acabar com o “almoço grátis”, exatamente quando os pobres se aproximam da mesa.

Os bens naturais devem ser privatizados por meio das taxas de carbono, mecanismos de desenvolvimento limpo, com uma mensagem clara: não há mais recursos livres, tudo tem dono e, principalmente, um preço.

QUEM QUISER USAR VAI TER QUE PAGAR, E QUE OS PAÍSES POBRES PAGUEM COM SUA ETERNA CONDENAÇÃO À POBREZA.

Constrangidas pelas evidências de suas ambições mesquinhas, as nações ricas usam o longo braço de suas organizações não governamentais, que desembarcam no Brasil como portadoras da boa nova da defesa da natureza, mas não conseguem esconder a causa que verdadeiramente protegem - o interesse das nações onde têm suas sedes e de onde recebem farto financiamento.

A harmonia entre os chamados povos da floresta e o meio em que vivem - na verdade sobrevivem - não passa de ficção produzida para filmes como Avatar, de James Cameron, que levam às lágrimas plateias confortavelmente instaladas em modernas salas de cinema dos shopping centers, cercadas de praças de alimentação, onde ao estalar de dedos aparece como por mágica qualquer tipo de comida desejada pelo emocionado espectador.

Provavelmente a maioria, ao saborear o suculento bife ou a fresca salada não faz a menor ideia da luta entre o homem e meio ambiente na Amazônia, nas quantidades de demandas por alimento saudável, livres de parasitas de todos os tipos que disputam com o ser humano o direito à vida.

Talvez seja essa a real “VERDADE INCONVENIENTE”.

É fácil perceber a completa ausência da chamada agenda ambientalista nos parlamentos da Europa ou dos EUA e nos meios de comunicação desses países, cotejada com a superexposição dessa mesma agenda nos órgãos legislativos do Brasil e nos seus meios de comunicação.

A pauta não é estabelecida por demandas de movimentos sociais amplos e representativos, mas por grupos poderosamente articulados e respaldados por embaixadas, governos estrangeiros, quer via apoio diplomático ou financiamento das ações.

É COM A AGRICULTURA E A PECUÁRIA NORTE-AMERICANAS QUE O BRASIL MEDE FORÇAS PELO ACESSO AO MERCADO MUNDIAL.

Os EUA lideram a produção mundial de álcool, carne bovina, carne de frango, milho e soja, tendo o Brasil ameaçando sua hegemonia.

O caso mais sensível é o da soja, em que os americanos são ao mesmo tempo o primeiro em produção e o primeiro em exportação.

A situação delicada tem sido tema de preocupação constante do governo dos EUA.

Se a agricultura, aos olhos das ONGs, é uma atividade agressora do meio ambiente, e se os EUA têm uma produção de grãos quase quatro vezes superior à nossa, é de se supor que, por lógica, AGRIDAM MUITO MAIS A NATUREZA.

Por que, então, as ONGs internacionais que promovem a tentativa de aniquilamento da ampliação da agricultura brasileira não se movem contra a pretensa agressão da agricultura norte-americana à natureza?

O chamado protecionismo verde junto com as denominadas “cláusulas sociais” defendidas pelos países ricos nada mais são do que uma ferramenta poderosa para defender sua própria indústria e seus empregos.

Nossa obrigação em defender o meio ambiente e os direitos sociais do nosso povo é algo que DEVEMOS ASSUMIR SEM VESTIR A CARAPUÇA QUE TENTAM NOS IMPOR.

O boi, tornou-se subitamente envolvido em controvérsia internacional sobre a surrealista contribuição ao agravamento do efeito estufa.

O metano emitido pela vaca estaria entre os vilões da camada de ozônio.

Naturalmente, mesmo com tanto boi no mundo, o boi brasileiro foi apontado como o inimigo número um.

A Área de Preservação Permanente (APP) tem legislação variada em todo o mundo.

Nos EUA pode ser encontrada em alguns Estados como Maryland e Virgínia, como também pode ser desconhecida em outros, a exemplo da Pensilvânia, onde o poder público pode declarar aleatoriamente áreas de “alta qualidade ou valor excepcional”.

Na Austrália, a maior metragem para proteção dos rios, de 20 metros, é inferior à mínima adotada no Brasil, de 30 metros.

A Suécia prevê proteção dos rios com mata ciliar que varia de 5 a 10 metros em cada uma de suas margens, mas não há proibição da prática de atividades florestais, apenas a recomendação para não se usar fertilizantes e defensivos ao redor de nascentes num raio de 50 metros.

Em Portugal, a recomendação sugere manejo da mata ciliar até uma distância de 10 metros dos cursos dos rios para controle da erosão.

A Finlândia adota medidas de proteção dos cursos d’água, porém não determina limites obrigatórios e realiza análises em cada caso concreto.

O denominador comum das legislações europeias é a permissão de uso das APPs mediante licenciamento.

QUASE NADA É PROIBIDO, QUASE TUDO É PERMITIDO NO APROVEITAMENTO DO SOLO, ESCASSO DIANTE DA CARÊNCIA DE TERRAS PARA PRODUZIR O ALIMENTO NECESSÁRIO À SOBERANIA DESSES POVOS, PROVADOS EM GUERRAS E FOMES QUANDO NÃO TINHAM, DENTRO DO PRÓPRIO TERRITÓRIO, O PÃO DE CADA DIA.

(ADAPTAÇÃO - FONTE - Parecer do relator ao Projeto de Lei nº 1876/99)