Amazontime

Amazontime
O maior site de notícias de Humaita - AM
"Deixe seu comentário ao fim das matérias, se preferir poste no mural de recados na parte inferior do site. obrigado!

terça-feira, 14 de agosto de 2012

LUZ PARA TODOS dá sinal positivo e estrada deverá ser liberada nas próximas horas


               Uma reunião feita na tarde de terça-feira,
14 de agosto com várias lideranças da Estrada Transamazônica incluindo comunidades indígenas de várias etnias possibilitou a reabertura da rodovia interditada há mais de uma semana, nas próximas horas o bloqueio deverá ser retirado.



          Uma reunião mais que esperada, que significava o destino de várias pessoas, de vários brasileiros, cansados de esperar pela luz, luz esta que já é pagina virada para vários povos desde o século passado nos idos de 1950, mas que reluta em chegar para todos por vários motivos, um deles relatado pelo Cacique Duca Tenharin que não quer mais saber de viver no tempo da pedra, aliás esta foi a tônica dos vários discursos dos membros de diversas etnias, num português pausado e bem pronunciado estes mais que brasileiros defenderam o direito de ter energia em suas casas.

        Do outro lado da conversa, Radyr Gomes de Oliveira, Diretor Geral de Operações para geração de energia, e responsável direto do programa “LUZ PARA TODOS” no Amazonas veio trazer uma solução negociada para o caso e evitar mais constrangimentos na estrada e para as famílias do Santo Antonio do Matupi, Apuí e toda a região que já começavam a sentir os efeitos danosos do bloqueio à estrada.

        Estavam presentes na reunião além de Radyr, o Tem Cel. Frota representando o governo do Amazonas, o Inspetor responsável pela Polícia Rodoviária Federal na Região, Dr. Terrinha, representando a prefeitura de Humaitá e também a Promotora Dra Eliane Leite Guedes, do lado dos manifestantes, Dirceu Lazaroto líder do movimento ale´m de vários outros líderes entre eles os caciques: Sebastião Jiahui, Nilcélio Jiahui,Domingos Parintintin, Rosinho Tenharim, Duca Tenharin, Domiceno Tenharim.

        Todos a uma só voz reivindicavam o benefício da energia para todos e ressaltaram que parte dos indígenas nunca lutou para ter o benefício em suas casas e mesmo assim teve a luz em suas residências, outros que lutaram vivem no escuro e revoltados, disseram também que não queriam tomar esta atitude extremada, mas que foram obrigados por não serem atendidos nem mesmo por documentos ou email, como o caso relatado por Dirceu Lazaroto que enviou mais de 50 emails sem nenhuma resposta.

        Os manifestantes não estavam para brincadeira e exigiram por parte de Radyr um prazo para poderem marcar e esperar, caso não sejam cumpridas as obras no tempo aprazado a estrada deverá ser bloqueada outra vez, e detalhe, na próxima vez que isto ocorrer, o próprio Radyr vai ter que se deslocar para o local onde eles estiverem, pois eles afirmaram que não virão ao encontro de ninguém novamente.

        Radyr disse para justificar todo o processo e a possível lentidão no cumprimento dos serviços na ausências de recursos para fazê-los totalmente, disse que no ano de 2012 o governo Dilma disponibilizou menos de 200 milhões para a realização das obras na região e que este montante deu para realizar mais de 80 mil ligações, entretanto ainda existe o mesmo número que precisa ser feito de agora para frente, disse também que no ano de 2013 já existem 320 milhões reservados para os serviços e que as reivindicações deverão ser atendidas já no ano que vem e que a partir de agora providenciará mais quatro grupos geradores que atenderão a demanda e ainda terão mais de um terço de sobra para as extensões que vierem no Distrito do Matupi.

        O que ficou bem claro no fim da reunião e com os acordos que foram firmados é que os manifestantes eram os mais interessados em acabar com todo o embaraço gerado com a insensibilidade dos gestores do programa federal na região do que mesmo o outro lado da questão, ao que tudo indica, com a palavra dada a paz deverá reinar na tranqüila Transamazônica.


Haroldo Ribeiro


.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com responsabilidade