Amazontime

Amazontime
O maior site de notícias de Humaita - AM
"Deixe seu comentário ao fim das matérias, se preferir poste no mural de recados na parte inferior do site. obrigado!

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Sem prazo para terminar


PROTESTO DOS AGRICULTORES E ÍNDIOS SÓ TERMINA COM UM COMPROMISSO DO GOVERNO FEDERAL
Uma imensa fila de caminhões com suprimentos já se forma
Veja o vídeo
 

Moto retida pelos manifestantes
 

        Eles não estão para brincadeira, após vários anos de negociações e promessas descumpridas nos últimos meses os agricultores que moram nas localidades em que o programa do governo federal, o LUZ PARA TODOS, não chegou resolveram bloquear a única ligação por terra a rodovia Transamazônica. Eles estão acampados, como prometeram nos quilômetros 45 sentido Humaitá – Apuí e também no 150, a interdição conta com o apoio das comunidades indígenas e não tem prazo para terminar.
        “Enquanto eles não aparecerem por aqui nós não arredaremos o pé” disse o líder do movimento, senhor Dirceu Lazaroto, ele ainda assegurou que eles podem permanecer o tempo que for necessário, pois têm 100 bois a disposição para alimentar quem estiver parado na estrada. Todos os dias, em vários horários, refeições são servidas para os motoristas que estão sendo impedidos de passar até que haja uma solução para o problema.
        Quando o movimento começou houve uma interrupção do fornecimento de energia elétrica no local e isto foi entendido pelos manifestantes como uma retaliação da Amazonas Energia, por conta disso uma moto usada por dois funcionários terceirizados da empresa que iriam fazer a marcação dos medidores foi apreendida até que a energia voltasse, os dois afirmaram que a falta de energia não tinha nada a ver com o movimento e que tudo ocorreu por uma falha na linha de transmissão e na tarde do dia 08 tudo já havia sido restabelecido.
        Os manifestantes estão cansados de ser enrolados, já receberam promessas de mais, eles contaram com o apoio da promotoria da cidade que se empenhou para obter uma solução negociada, mas do lado da administração do programa do lado do Amazonas nada foi feito, por isto eles tomaram esta medida.
        A coisa é tão complicada que mesmo em locais em que os fios passaram existem um total de 25 residências que não receberam o benefício da luz. Lazaroto explicou que no local em que mora já conta com o benefício da energia elétrica, mas que está lutando pelos seus companheiros para vê-los caminhando na luz. Não há nenhum tipo de negociação em relação à passagem, só poderão trafegar veículos que tiverem pessoas doentes. Tudo começou no dia 07 de agosto, conforme o prometido e não tem hora para acabar.
Haroldo Ribeiro
favor não copiar
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com responsabilidade