Amazontime

Amazontime
O maior site de notícias de Humaita - AM
"Deixe seu comentário ao fim das matérias, se preferir poste no mural de recados na parte inferior do site. obrigado!

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Confusão causa paralisação nos serviços de travessia em Humaitá


16h30min, do dia 23, uma grande fila de carros



de passeio caminhões e um ônibus estão em frente à balsa de Humaitá que faz a travessia entre a cidade  e o outro lado da Rodovia Transamazônica, há um clima de guerra no ar.
O motorista da Matupi Turismo nos explica a razão da revolta. Eles estavam ali esperando por mais de duas horas, e a razão era a travessia preferencial de caminhões tanques que só podem ser transportados sozinhos na embarcação.
O motorista nos explicou que eles já estavam ali desde as 13h30min e já não agüentavam mais.
A travessia por balsas é precaríssima, a concessionária que presta o serviço pelo governo federal não consegue atender a demanda que cresce a cada dia, somando-se a tudo isto ainda existe o problema de rampa de acesso que é de terra com algum cascalho para evitar que não haja tração na difícil hora de subir.
Do outro lado, por causa do rio, que nesta época está baixo a rampa se torna ainda mais íngreme obrigando a concessionária a alugar tratores só para o reboque de caminhões que não conseguem subir a rampa.
Falamos com os responsáveis pela travessia e obtivemos a seguinte resposta: o motorista do caminhão tanque esperou a sua vez para fazer a travessia. Por ordem do governo federal e regulamentação da Marinha, os caminhões que transportam combustíveis têm que atravessar sozinhos, e por isso o motorista do ônibus ficou revoltado entrando com o seu veículo junto na balsa.
O proprietário da empresa Matupi Turismo disse que o descaso feito pela empresa Rondonave já é velho conhecido dos que fazem a travessia, ele também declarou que a rampa de acesso não tem uma manutenção que preste, que a empresa só sabe cobrar e não dá nada em troca, além disso, foi ao DNIT, pois segundo informações dos concessionários, eles eram os responsáveis pelo serviço, coisa que o engenheiro responsável afirmou categoricamente que é uma inverdade. Na marinha a resposta foi a mesma, entretanto o responsável pela fiscalização da parte que cabe àquela força disse que a empresa já acumula 14 multas por diversas irregularidades.
Sobre o fato isolado ocorrido na tarde de terça-feira, 23, o dono da Matupi, Edivaldo Batista dos Santos foi categórico dizendo que quando a balsa chegou uma caminhonete estava na frente do caminhão tanque e por isso tinha que esperar para atravessar na próxima viagem. Além de tudo isto a empresa que presta serviço em Humaitá criou um horário que faz qualquer um morrer de tanto esperar, sendo que em outros lugares do país a balsa encheu levou.
A direção da Rondonave chamou a polícia e a Marinha e conseguiu fazê-lo mudar de idéia liberando a balsa. Depois da travessia, já do outro lado, os caminhões tanques tiveram problemas para subir a rampa, o que fez com que a balsa demorasse ainda mais agravando a situação e deixando o pessoal mais nervoso ainda.
Resumo da Ópera
A região é totalmente abandonada na questão de seus rios, bem como nos meios dados pelo estado para que o cidadão comum possa atravessá-los levando progresso. No caso de Humaitá a situação é ainda pior, pois a travessia de Porto Velho já está ganhando uma ponte que deverá ser construída até fevereiro de 2013.
O estado do Amazonas e seus representantes só têm olhos para Manaus, o resto do estado que se dane! É mais fácil ganhar a eleição num bairro de Manaus do que gastar dinheiro vindo ao interior. Por esta razão que obras de grande valor para mais de 50 mil pessoas que trafegam pela BR 230 não saem do papel, ou melhor “nunca deveriam ter saído”, na opinião de muitos.
Infelizmente não dá pra colocar a culpa em nenhum dos dois lados da matéria. O motorista, mesmo se fosse errado, é mais uma vítima que deixou o pino da panela de pressão escapar. Não agüenta mais o descaso público e quer ser tratado como os cidadãos de primeira classe do sul e sudeste.
Os funcionários da concessionária têm que fazer o seu serviço e cumprir as regras da melhor forma possível, muitas vezes ficando até mal com os usuários, que ainda pagam pelo mau serviço.
Quem não pode e nem deve ser perdoado é o governo federal que abandonou a Transamazônica há muitos anos e não tem peito para resolver a situação, quem sabe com uma mulher na presidência a coisa ande. Peito para resolver ela tem! 


Haroldo Ribeiro
www.amazontime.com

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com responsabilidade