Amazontime

Amazontime
O maior site de notícias de Humaita - AM
"Deixe seu comentário ao fim das matérias, se preferir poste no mural de recados na parte inferior do site. obrigado!

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Rede Record cada vez maior e menos cristã


“Os fins justificam os meios”,
esta celebre citação atribuída a Nicolau Maquiavel revela bem o âmago do ser humano que é capaz de fazer tudo para conseguir o que quer, Mesmo que isso signifique tolher, zombar, roubar ou mesmo arruinar a expectativa de alguns ou muitos.
No mundo moderno o alcançar aquilo que se quer, fazendo o que é errado para depois beneficiar a muitos pode passar despercebido, mas quando isto envolve princípios cristãos aí a coisa fica difícil.
Hoje a Rede Record de televisão é sem dúvida a emissora que mais cresce em todo o Brasil, sua programação tem envolvido milhões de espectadores. Para enfrentar o Big Brother eis A fazenda, contra as manhãs da Globo e o programa do Faustão o contra-ataque vem com Ana Hickmann e Gugu, isto sem contar com um time de peso de jornalistas atrizes e atores, gente e mais gente que tem competência nas veias. Até aí tudo bem!
Que a programação da Record em comparação as outras está cada vez “melhor” é inegável, porém se considerarmos a visão cristão no negócio a coisa fica enevoada e inegavelmente diabólica.
A compra da Record foi feita com os dízimos dos fiéis da igreja, eles não tem nada haver com os fatos, a não ser que pagaram para que hoje mulheres semi-nuas aparecessem no site da Record, o R7, para que uma ex boxeadora fosse colocada com os demais já prevendo que ele poderia bater em alguém aumentando o IBOPE da programação: quem acompanhou o episódio pode notar que a saída da participante foi protelada até o final para garantir os tão sonhados pontos a mais na audiência.
A programação da igreja é jogada no pior dos horários. Na madrugada o “Fala que eu te escuto” fica para o final, assim como tudo que diz respeito a Cristo. Hoje é propaganda de cerveja, programação “rebelde”, cenas picantes e nada que combine com o evangelho. O programa Gospel Line, aos sábados foi esquecida, lembrada são as mazelas que estão no dia-a-dia comum das outras emissoras.
Diferente dos programas da Igreja da Graça de Deus que tem uma emissora, a RIT, que só fala de coisas boas o dia inteiro, a Assembléia de Deus com as Boas Novas que também é 100% cristã, a Universal deu o melhor para o mal (na visão cristã) deixando para Deus o resto do tacho.
A Record continuará seguindo seu rumo ao Olimpo das emissoras, entretanto seus sócios e dirigentes “cristãos” estão indo a jato para a lama eterna.


Haroldo Ribeiro
www.amazontime.com

..............



Um comentário:

  1. Ser cristão é algo maior do que todo o sucesso que o mundo pode propiciar, por isto não concordamos em usar os recursos do povo de Deus para promover o que usamos nossa língua para dizer que é errado!

    ResponderExcluir

Comente com responsabilidade