Amazontime

Amazontime
O maior site de notícias de Humaita - AM
"Deixe seu comentário ao fim das matérias, se preferir poste no mural de recados na parte inferior do site. obrigado!

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Ele deu entrevistas e negava, mas matou...


         Você tem um parente que fica em casa com seus filhos,
você sai de casa e trabalha o dia inteiro, para completar a preocupação, seu marido também trabalha e fica fora o dia inteiro. Quando está em casa e assiste aos noticiários da TV,  depara se com notícias como esta do título desta matéria. O que fazer?
            Nossos filhos são uma extensão de nós, eles deverão atingir o que não conseguimos. A lógica nos diz que eles deverão estar ao lado da nossas sepulturas nos enterrando e chorando por nós. Mas quando esta ordem inverte-se e os pais enterram os filhos? É muito doloroso, e não dá para esquecer.
            A família de Bianca Consoli, 19 anos, uma jovem cheia de sonhos e cercada de cuidados   e que encontrou a morte pelas mãos de seu cunhado, o motoboy Sandro Dota, a família que não sabia de suas investidas com palavras pouco recomendáveis para um cunhado. Sem este conhecimento, mãe e padrasto da moça saiam para suas ocupações e deixavam seu lar onde por vezes sua filha ficava em casa sem nenhum tipo de preocupação, já que ela era maior e podia “defender-se”. No caso que chocou o Brasil o fato da jovem não denunciar as atitudes de seu cunhado à família foi determinante no assassinato que ocorreu no dia 13 de setembro de 2011. Bianca encontrou a morte quando ela saia do banho no sobrado em que morava no Jardim São Rafael em São Paulo. Bianca estava só em sua casa, sem que ninguém se apercebesse a irmã de Bianca tomou posse de uma chave reserva para usar a maquina de lavar, pois a de sua casa estava quebrada, depois deste fato o marido, futuro assassino da irmã , apossou-se secretamente da chave e não foi difícil realizar o seu intento, porém não sem luta corporal que deixou marcas em seu próprio corpo, inclusive uma mancha pequena e interna, quase imperceptível, que fez com que a polícia, após a realização de exames de DNA chegasse a autoria do motoboy.
            Dota passou-se por evangélico e “furou o olho” (tomou a esposa) de um interno numa clínica de recuperação onde era uma espécie de supervisor, após o ocorrido o dependente em recuperação cometeu suicídio e conquistou a que agora é sua esposa, irmã da vítima, todos estes atributos negativos fizeram com que o esposo de sua sogra não nutrisse um bom relacionamento com o rapaz.
            Fatos como este que aconteceram na família Consoli, podem ocorrer em qualquer parte do Brasil, gente como ele, enganadora e sedutora pode estar há anos ao nosso lado prontos para dar o bote, entretanto nem tudo está perdido, alguns sinais podem ser percebidos por uma pessoa atenta. Estes animais, caçadores de humanos, sempre deixam algum sinal de suas intenções. Não há como acertar sempre, algum deslize são cometidos antes de suas investidas finais. Dota já havia elogiado o cabelo de sua cunhada na frente de sua esposa e falado coisas obscenas distante dos olhares familiares e de outros. Esse psicopata queria sua cunhada e não mediu esforço para conseguir, ela por conseguinte disse em segredo para uma amiga, que é testemunha no caso, que se ele quisesse fazer-lhe algum mal este só conseguiria se a matasse.
            Em todo este fato fica a lição, o mal está próximo de todos nós, mas pode ser percebido se atentarmos para os detalhes. O segredo está nos detalhes.



.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com responsabilidade