Amazontime

Amazontime
O maior site de notícias de Humaita - AM
"Deixe seu comentário ao fim das matérias, se preferir poste no mural de recados na parte inferior do site. obrigado!

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Ainda estamos longe da luz



              Muitos ainda não sabem que a iluminação
pública não é tarefa da empresa de Energia Elétrica, que no caso de Humaitá é a Amazonas Energia, na verdade quem deve arcar com este tipo de prestação de serviço é a prefeitura. Em governos passados os valores repassados pela concessionária não eram devidamente aplicados e o resultado aparecia numa cidade com diversos locais que ficavam quase no escuro. Hoje alguma coisa mudou, porém todos os que têm o desconto em suas contas de luz para que a iluminação aconteça deveriam ter suas ruas iluminadas, entretanto não é isso o que acontece.
                Uma das ruas em que este tipo de serviço praticamente inexiste é a Travessa do Lobo que fica no bairro de São José ao lado do Hospital Regional de Humaitá, há poucos dias atrás a Amazonas Energia colocou postes na via que nunca teve este privilégio, o que havia antes cumprindo este papel eram de madeira e improvisados, mesmo nestas condições precárias a maioria deles contava com um ponto de iluminação acoplada o que diminuía a impressão de escuridão total. A prefeitura mandou recolher os postes provisórios, o que foi uma decisão acertada, porém as luminárias foram levadas também deixando a rua na completa escuridão. Se for levado em conta que nela situa-se a Delegacia Regional de Humaitá e que dentro de suas dependências ficam criminosos perigosos, mesmo por pouco tempo, o problema fica ainda maior. Espera-se que os valores que são repassados para a prefeitura sejam devolvidos em forma de luz para iluminar o caminho do povo.
                Para quem pensa que os valores eram pequenos, no ultimo ano da administração Roberto Rui a quantia chegava a 30 mil reais por mês, conforme informações de um antigo colaborador da então CEAM. Devolver ao povo o que é do povo é o mínimo que espera qualquer cidadão de bem.


.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com responsabilidade