Amazontime

Amazontime
O maior site de notícias de Humaita - AM
"Deixe seu comentário ao fim das matérias, se preferir poste no mural de recados na parte inferior do site. obrigado!

terça-feira, 26 de junho de 2012

"Vai ter estrada não maninho!"


 
           O Amazonas e principalmente o sul do estado perdeu muito
com a saída de Alfredo Nascimento do Ministério dos Transportes, agora que tudo se configura como uma grande armação o estado sofre vendo uma de suas maiores obras sendo pouco a pouco abandonada pelo atual governo. Serão 90 milhões a menos para a conclusão da obra em seu maior trecho, cerca de 400 km depois Humaitá sendo que 200 Km próximos a Manaus já foram concluídos e pouco mais de 200 Km até Porto Velho também. O projeto para a conclusão do serviço está há seis anos sem uma solução, porque o todo poderoso Ministério do Meio Ambiente não se define pela conclusão da obra, mesmo com tudo a seu favor.
            Mas Alfredo ainda luta pela conclusão da obra, entretanto sua força já não é mais a mesma, além de tudo há um lobby muito grande em relação ao transporte feito com balsas que dominam o setor na região chegando até mesmo a utilizar esta força para impedir a conclusão da obra. Quando foi candidato ao governo do Amazonas Alfredo afirmou ser esta uma bandeira sua e após a derrota nas urnas retomou o projeto, mas não conseguiu fazê-lo sair das malhas pegajosas da burocracia ambientalista.
            Dilma esteve pessoalmente em Humaitá na inauguração do Porto da cidade, ela tem uma dívida com o estado do Amazonas, pois foi nele que recebeu a maior quantidade de votos em percentuais. Os cidadãos que moram no trecho compreendido entre as duas pontas já asfaltadas são “brasileiros de segunda categoria”, somente esta explicação pode esclarecer o descaso em não concluir a obra que é vital para o desenvolvimento do estado como um todo.
            Entre o governo de Lula e Dilma já estamos entrando em 10 anos de abandono de uma obra que é crucial para o crescimento do estado. Para Alfredo o pior de tudo é que o projeto está lá para ser tocado e ninguém faz nada e nem tem coragem de dar uma canetada para cancelá-lo temendo uma má repercussão, para justificar o não cumprimento da obra são solicitados novos estudos e tudo fica na mesma.
            Dilma ainda tem crédito por estas bandas, mas se nada for feito, e rápido, ela também será mais uma que virou as costas para o universo verde e esquecido do Brasil, mas é bom lembrá-la que os americanos não esqueceram a Amazônia e com certeza vão abrir bem os braços para acolhê-la, se não o fizerem a força o farão criando um manto de exploração impenetrável. Nós brasileiros precisamos chegar a todos os cantos do país por estradas, barcos demoram muito e avião ou helicóptero não são acessíveis para todos, é claro que quando têm uma dor de barriga, os ambientalistas burocratas de Brasília têm um Hospital bem perto de suas casas para ir, enquanto isso os moradores a beira das estradas e dos rios passam até mesmo dias para serem atendidos, mas não tem problema “se morrer, enterra!”, afinal o que valemos nós?
Haroldo Ribeiro
imagem: logisticaeagronegocio.blogspot.com
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com responsabilidade