Amazontime

Amazontime
O maior site de notícias de Humaita - AM
"Deixe seu comentário ao fim das matérias, se preferir poste no mural de recados na parte inferior do site. obrigado!

sábado, 19 de maio de 2012

Se gritar pega ladrão...



                Todos os políticos eleitos de uma cidade de Alagoas
estão envolvidos num escândalo de favorecimento ilícito. Rio Largo é uma cidade que fica na região metropolitana de Maceió e foi fundada em 1830, uma região de avanço e crescimento, mas que protagonizou nesta semana um dos maiores escândalos políticos da história do Brasil. Como diz a música cantada por Bezerra da Silva, “se gritar pega ladrão, não fica um meu irmão”, foi exatamente o que a população estarrecida viu acontecer e presenciou a ação de um poder judiciário que enobrece o solo nacional mandando quase todos os políticos da cidade para o xilindró.
                O ministério público investiga a atuação dos políticos da cidade há meses e depois da confirmação da atuação em equipe dos ladrões travestidos de políticos não houve mais nada a ser feito do que mandar todos para a cadeia. Tudo aconteceu numa desapropriação escusa que não tinha interesse nenhum em beneficiar o povo da cidade, mas sim enriquecer a turma da roubalheira da câmara e da prefeitura. Após a desapropriação o terreno foi vendido em tempo recorde, sem contestação. O valor que deveria ser de 30 milhões foi adquirido por uma bagatela, 700 mil reais.
 A lista completa dos envolvidos é:
                Jefferson Alexandre (PP), Reinaldo Cavalcante (PP), Ionaide Cardoso (PMDB), Aurízio Espiridião da Hora (PP), Cícero Inácio Branco (PMDB) e Milton Pontes (PPS). Também foi preso o suplente de vereador José Nilton Gomes de Souza - o Nilton da Farmácia (PSB) - que assumiu o cargo em outubro de 2010, no lugar do vereador Jean Móveis (PRP), e participou da votação que desapropriou o terreno por unanimidade. Três vereadores não compareceram à sessão ordinária da Câmara e não foram encontrados pela polícia, sendo considerados foragidos: Luiz Felhipe Malta Buyers, o Lula Leão (PSB), que é presidente da Câmara, Thales Luiz Peixoto Cavalcante, o Thales Diniz (PSB), 1º secretário da Casa, e Maria das Graças Lins Calheiros (PMDB), que está de licença médica. (Jornal Extra alagoas)
                A imagem da prisão foi coisa de cinema, os “Excelências” estavam dentro da câmara numa sessão quando os homens da lei chegaram, eles saíram da casa sob vaia de toda a população e seguiram para o IML onde foi constatada a integridade física dos mesmos e depois todos os meliantes seguiram para a carceragem.
                Se a moda pega nós os brasileiros veremos surgir os verdadeiros homens públicos que gostam e querem ver o bem do povo e o engrandecimento de um país, junto a isto, estamos vendo o despertar de um judiciário destemido que cumpre o seu papel, o de trazer a justiça de forma igualitária para todos. 

Haroldo Ribeiro
imagem: gazetaweb.globo.com

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com responsabilidade