Amazontime

Amazontime
O maior site de notícias de Humaita - AM
"Deixe seu comentário ao fim das matérias, se preferir poste no mural de recados na parte inferior do site. obrigado!

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Rampa de acesso à balsa, um problema no meio da lama



         A situação para quem utiliza a rampa de embarque na balsa
de Humaitá quando a chuva cai é simplesmente um caos total. Os carros que não tem tração nas quatro rodas penam para descer ou subir a rampa cheia de lama.
         Alguns quiseram colocar a culpa de tal situação na prefeitura da cidade, conforme informações a administração da cidade recebe 14 mil todos os meses pela travessia dos carros em forma de impostos, conversando com representantes do município recebemos a informação de que a cidade não recebe esta quantia, e que só faz a manutenção do local por querer o bem da cidade, os verdadeiros responsáveis por tal serviço são a empresa que faz a travessia e o DENIT.

         Do lado de Humaitá a coisa é feia, mas ainda se consegue algum progresso na hora de embarcar, mesmo correndo riscos de bater no canto da balsa, os motoristas, que não têm outra opção embarcam ou desembarcam para fazer chegar suprimentos a comunidade do 180, bem como a cidade de Apuí.
         Os moradores deste lado do Brasil se sentem abandonados, principalmente pelo governo federal, pois Dilma recebeu por aqui a esmagadora maioria dos votos e desde eleita não dá as caras no sul do Amazonas. Ao que tudo indica os recursos estão todos concentrados nas obras da Copa e o resto dos problemas vão ficando para trás.



         A empresa que faz a travessia nada de concreto faz para resolver o problema, bem como o governo federal também de concreto nada faz, pois o mínimo que se esperaria era que se fizesse uma rampa de concreto, como a que existe em Porto Velho, assim seriam poupados vários cidadãos que perdem horas a fio numa fila interminável, e que por vezes é obrigado a esperar pela travessia solitária de caminhões tanques que têm a primazia.
         Apuí e 180, são dois locais de progresso e futuro, porém se nada for feito a respeito da travessia, ou se melhorando a rampa ou mesmo fazendo um ponte digna, podemos esperar um retrocesso muito grande na região e o abandono paulatino da terras, e o Brasil ficará sem seu maior fiscalizador e guaardador de seu rico patrimônio, o povo que acredita na vida.


.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com responsabilidade