Amazontime

Amazontime
O maior site de notícias de Humaita - AM
"Deixe seu comentário ao fim das matérias, se preferir poste no mural de recados na parte inferior do site. obrigado!

segunda-feira, 11 de julho de 2011

COOASGO um exemplo a ser seguido por aqui


*A Cooperativa de São Gabriel do Oeste (COOASGO),
foi fundada em 05 de março de 1993 nas dependências da Câmara de Vereadores do município de são Gabriel do Oeste – MS, que contou com a presença de 25 associados fundadores, todos ligados a agricultura. Na oportunidade foi apresentado o Estado que foi aprovado por unanimidade dos presentes. Sendo eleita a primeira Diretoria, tendo como Presidente o Sr. José Defante, Vice – Presidente o Sr. Zélio Antonio Pessato, secretário o Sr. Célio Molinari, Diretores Conselheiros o Sr. Valpírio Tomazoni e Valmor Plácido Brun, a primeira sede administrativa da Cooasgo localizou-se na Avenida Getulio Vargas, 857 – Centro – São Gabriel do Oeste.

A Cooasgo nasceu com a necessidade de organização dos produtores, pois a agropecuária estava em fase de crescimento e precisava absorver essa demanda de produtos para a sua comercialização. Os produtores viram que a melhor forma de gestão para enfrentar as dificuldades da época era o Cooperativismo, graças ao espírito de cooperação destes 25 sócios fundadores surgiu a COOASGO. O que é um motivo de orgulho dos fundadores que tiveram espírito de cooperação, pois hoje a Cooasgo alem de oferecer inúmeros empregos diretos e indiretos, também é parcela significativa na receita do município de São Gabriel do Oeste – MS. Todas as diretorias que passaram, o intuito sempre foi na busca de alternativas, para encontrar soluções e inovações tecnológicas para a redução de custo de seus associados.

Essa cooperativa criada no estado de São Gabriel do Oeste mostra bem uma grande solução para problemas comuns que temos em nosso sul do Amazonas. Com os freqüentes afunilamentos das terras por conta de uma política ambientalista, que muitas vezes é perversa, cada vez menos terras sobra para quem verdadeiramente interessa, o pequeno produtor.

Eles ainda são tratados como “empresários” de segunda classe e chegam em caminhões abertos (pau-de-arara) à cidade sede de Humaitá sem ter um lugar que os acolha, além do mais são desunidos, trabalham sós e sós tentam continuar vivendo da terra.

Alguma coisa tem melhorado com o advento do Luz para todos do governo federal, que ameniza um pouco a diferença entre quem mora na cidade e no campo, entretanto seria necessário uma atitude mais vanguardista de nossos dirigentes municipais, pois no caso da COOASGO o poder público auxiliou os primeiros passos da instituição.

A COOASGO tem hoje quase 167 funcionários diretos para dar suporte aos cooperados. Hoje quando um cooperado vai recebe um cheque de 20 ou 30 mil reais, proveniente de seu trabalho, ele sente no bolso a diferença produzida pela união.

Humaitá, bem como todos os municípios da região deve se espelhar nessa atitude vencedora e promover entre os seus agricultores esta visão de sucesso. Como o paulatino crescimento da cidade, se não forem feitas tas ações, o poder público terá muito mais trabalho para conter o crescimento das favelas que com certeza explodirão por aqui, com gente de baixa escolaridade e sem muitas expectativas de futuro.

Haroldo Ribeiro
*http://www.idest.com.br/projeto/cooasgo/?pagina=historico

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com responsabilidade