Amazontime

Amazontime
O maior site de notícias de Humaita - AM
"Deixe seu comentário ao fim das matérias, se preferir poste no mural de recados na parte inferior do site. obrigado!

quinta-feira, 7 de julho de 2011

O Ministro Aloprado e o “Hacker's Day”



Hiram Reis e Silva, Porto Alegre, RS, 02 de julho de 2011.(Hamilton Lacerda) fez, porque essa militância acha que assim que destrói a corrupção. O sentimento era que o governo do PT estava sendo criminalizado pela imprensa. O governo do PT era sanguessuga. Que a mídia não divulgava o que estava acontecendo e que eles tinham uma missão heroica pra fazer.



(Aluizo Mercadante Oliva)
Semana passada, hackers perpetraram uma onda de ataques a sites do Governo. Marcos Mazoni, diretor-presidente do Serviço Federal de Processamento de Dados (SERPRO) afirmou que, no dia 28, vinte portais do governo e 200 sites municipais foram atacados. Mazoni afirmou, ainda, que na madrugada de quarta-feira, dia 22, o site da Presidência da República foi violado. Um grupo de hackers denominado LulzSecBrazil responsabilizou-se pelas ações e postou no seu Twitter um link que permitiria acessar dados pessoais da Presidenta Dilma Rousseff.

Foram roubados dados confidenciais de páginas do Ministério do Meio Ambiente, das Prefeituras de Belém e Maceió, do Governo Federal e do Senado e o site do Ministério do Esporte teve suas páginas de acesso exclusivo publicadas ostensivamente.

- Candidata Dilma Rousseff Violada

Durante a campanha presidencial de 2010, um hacker atacou o site do diretório nacional do PT na internet copiando e-mails e dados pessoais e, a seguir, invadiu a caixa de e-mails da Presidenta Dilma Rousseff onde copiou 600 mensagens que ela havia recebido. O infrator tentou vender os arquivos a políticos do DEM e PSDB, sem sucesso. O material consistia dos resultados de exames de saúde da candidata, instruções para a campanha eleitoral e dados pessoais de parentes e assessores de Dilma.

- “Douglas” tenta vender dados

DEM - o Presidente do diretório do DEM, no Distrito Federal, ex-deputado João Alberto Fraga Silva, não denunciou o hacker responsável pela invasão da conta de e-mail da então candidata Dilma Rousseff. O hacker, de codinome “Douglas”, ofereceu 600 e-mails da petista para o Fraga que recusou a oferta.

PSDB - O diretório nacional do PSDB afirmou que o partido foi procurado, na campanha de 2010, e rechaçou imediatamente esse tipo de prática.

- Senador Petista Walter Pinheiro

Será que recusaram e ficaram em silêncio após vasculhar e analisar as informações e concluir que não haveria dividendos eleitorais?

O Senador Walter Pinheiro (PT-BA) afirma que os políticos procurados pelo hacker deveriam ter denunciado o fato. O Senador afirma que há uma diferença muito grande de quem invade uma conta pessoal, como no caso de Dilma Rousseff, e dos hackers que invadem redes para “simplesmente” questionar sua segurança.

- Ministro Aloizio Mercadante Oliva

Hackers são jovens criativos e talentosos que eu quero inclusive incorporar no meu Ministério. Quero convidá-los para um “Hackers Day”. Quero chamar os hackers para ajudarem a construir os indicadores e as formas de transparência. É para abrir as informações. Quero que seja uma referência

Mercadante, filho do General de Exército Oswaldo Muniz Oliva e do Coronel Oswaldo Oliva Neto, aplaude atuação dos infratores e quer contratá-los para sua hoste ministerial, nada mais adequado não? O “aloprado” Ministro também quer mudar o nome do Ministério para Ciência, Tecnologia e “Inovação”.

- Recordando Escândalo dos Aloprados

Fonte: Rádio Metrópole - 04 de Abril de 2010.

Hamilton Lacerda, ex-assessor de Aloizio Mercadante (PT-SP), agora tem negócios de R$ 1,5 milhão. Apontado em 2006 pela Polícia Federal como o homem da mala de dinheiro que seria usada na compra de um dossiê contra tucanos, no "escândalo dos aloprados", Hamilton Lacerda virou fazendeiro na Bahia. O ex-assessor do senador Aloizio Mercadante (PT-SP), que ganhava R$ 5.000, agora tem negócios de R$ 1,5 milhão e sociedade com Juscelino Dourado, ex-assessor de Antonio Palocci, envolvido com um suposto negociador de propina para o PT.

- Conclusão

Fonte: Reinaldo Azevedo

Esse governo precisa decidir se é bola ou bule, não é mesmo? A Polícia Federal, agora, anunciou que vai abrir inquérito para investigar a invasão do correio eletrônico da presidente Dilma Rousseff. Reportagem da Folha de hoje evidencia a invasão. O hacker está interessado em vender as informações. Na segunda-feira, o ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, tratou os hackers como gênios incompreendidos e até lhes ofereceu emprego no governo. Foi mais longe. Diz que se deveria criar no Brasil um “hacker’s day”.

Mercadante é aquele petista que outro petista acusa de ser um dos chefões da tramóia dos aloprados. Ele nega, claro! E diz que alguns membros do partido se sentem numa “missão heróica” quando cometem crimes em defesa do PT, porque carregam ainda a memória de quando lutavam contra a ditadura.

Ninguém entendeu nada. Ou melhor: todo mundo entendeu tudo. No fim das contas, Mercadante está dizendo que os crimes cometidos pelos petistas são sempre veniais, dignos de perdão, nunca mortais, porque, afinal de contas, eles tem, na raiz, uma causa digna: a defesa do PT. Só essa consideração já seria o bastante, numa República decente, para um ministro levar o bilhete azul. Mas voltemos ao tema. Ou bem a PF investiga a invasão dos e-mails de Dilma e explica a Mercadante o que é. e o que não é crime, ou bem o ministro contrata a rapaziada.


Hiram Reis e Silva
imagem:    info.abril.com.br



.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com responsabilidade