Amazontime

Amazontime
O maior site de notícias de Humaita - AM
"Deixe seu comentário ao fim das matérias, se preferir poste no mural de recados na parte inferior do site. obrigado!

sábado, 14 de abril de 2012

Meu Deus eu comi carne de gente!


veja a foto do trio na matéria


            Esta foi a expressão mais ouvida na terra de Lula por estes dias, pessoas aos milhares que comeram as empadas feitas com carne humana na cidade de Garanhuns entraram em desespero por saber o ingrediente principal que fazia parte do cardápio da vendedora maldita.

            O caso que chocou o mundo esta semana e teve o estado de Pernambuco como pano de fundo e a cidade de Garanhuns como palco das cenas principais. Um trio amoroso, Isabel Cristina Pires da Silveira de 51 anos, vendedora dos salgados, Jorge Beltrão Negromonte da Silveira de 50, e Bruna Cristina Oliveira da Silva de 25 anos eram parceiros amorosos e também participavam do mesmo ritual, eles matavam uma vítima depois a desossavam davam parte da carne a uma criança de apenas cinco anos de idade, guardavam a carne na geladeira temperavam e comiam, o resto que sobrava nos quatro dias em que a carne ficava armazenada na geladeira ia para as empadas que ganhavam o comercio da cidade e eram apreciadas por muitos.

            Pelo menos três vítimas dos canibais de Garanhuns á foram identificadas Gisele Helena da Silva, 31, Alexandra Falcão, 20, e  Jéssica Camila de 17 anos cujo a filha ficou com o trio e era servida com a carne que eles matavam em seus rituais.
            O grupo sempre escolhia mulheres, pois segundo suas convicções as mulheres teriam que morrer para impedir que a humanidade aumentasse de tamanho, já que estas dão a luz. Os crimes sempre eram praticados na região metropolitana do Recife e as vítimas desapareciam sem deixar rastros, eles começaram a atuar em 2008 quando fizeram esta seita. Ao falarem com a criança que estava sob o poder dos monstros de Garanhuns os policiais obtiveram alguns relatos dos rituais de morte que eram feitos na frente da menina de 5 anos, ela descreveu as cenas que viu, o que deixou os policiais aterrorizados, a menina chegou a relatar que os pais costumavam dizer que iriam mandar as”infelizes para o inferno!”
           

             Para atraírem as vítimas até a morte os membros da seita sinistra ofereciam empregos às mulheres que encontravam a morte e ainda serviam de comida para os Chacais de Pernambuco. Os três já foram presos num excelente trabalho da Polícia de Pernambuco, o único homem do grupo foi para a cadeia de Garanhuns e as mulheres estão em Buíque. Detalhe! Bruna afirmou que não comia carne se não fosse humana, as outras presas ao ouvirem isto ficaram indignadas e não querem saber das mulheres malditas próximas delas.


Haroldo Ribeiro
imagens: foixico.com; vitrinesantaluzia.com

.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com responsabilidade