Amazontime

Amazontime
O maior site de notícias de Humaita - AM
"Deixe seu comentário ao fim das matérias, se preferir poste no mural de recados na parte inferior do site. obrigado!

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

A DURA IMAGEM DAS ESTRADAS DO AMAZONAS


Os heróicos moradores que vieram para a Rodovia Transamazônica obedecendo aos clamos do governo nos idos da ditadura militar para ocuparem a Amazônia e assim fazer o povoamento do país no seu extremo norte, recebe todos os anos duros golpes, que faz esta povo guerreiro cada dia mais incrédulo na ação governamental.


A estrada que leva ao Distrito de Santo Antonio do Matupi mais uma vez ficou paralisada, pois no Km 85 sentido Humaitá – Apuí a ponte que cruza o Rio Maici Grande também conhecida como ponte da “Sula”caiu, deixando a população na mão.

Todos os anos o governo faz manutenção na estrada, porém sempre de forma incompleta, e, no caso das pontes o problema se torna ainda mais grave, pois geralmente quando elas caem os caminhões e seus motoristas vão pra dentro do rio, causando um trauma tão grande nestes heróis das estradas brasileiras que nenhum dinheiro ou recompensa do mundo serão capazes de lhes devolver a dignidade sofrida.

A que da ponte se deu no domingo dia 24 de janeiro às 14h00min, quando um caminhão passava indo em direção a cidade de Apuí. O motorista que não sabia nadar foi resgatado por sua esposa que estava com ele no veículo.

O governo Federal está gastando verbas em grande quantidade para a recuperação das rodovias, entretanto as pontes continuam sendo construídas de madeira fazendo com que o povo tenha que passar todos os anos pelo mesmo sofrimento, o de ver o mundo ruindo debaixo de seus pés, sem ter chance de reação, vivendo como brasileiros de segunda categoria, enquanto homens como o Ministro Minc se ufanam de serem os verdadeiros defensores do homem da Amazônia e da sua floresta inatingida.

O que todos pedem é que os que assim procedem, intitulando-se defensores da Amazônia comece a morar a beira da rodovia Transamazônica, trafeguem por ela todos os dias, deixem de serem frequentadores assíduos dos grandes shoppings e dos jantares regados a bons vinhos e sintam e vivam o que o amazonense comum, que não tem sobrenome famoso, sente... uma imensa vergonha de ser um cidadão desrespeitado.


Haroldo Ribeiro
fotos: Éber Jr


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com responsabilidade