Amazontime

Amazontime
O maior site de notícias de Humaita - AM
"Deixe seu comentário ao fim das matérias, se preferir poste no mural de recados na parte inferior do site. obrigado!

domingo, 3 de janeiro de 2010

A VERGONHA NO ESCURINHO DA CIDADE


















Andando por Humaitá no período noturno é fácil a comprovação de que a periferia está em verdadeira treva, por falta de iluminação pública.

Se deixar de pagar a energia o morador comum terá a doce visita de um técnico da Amazonas Energia, que com muito carinho e educação subirá no poste e efetuará o corte da luz de sua residência. Para que isto ocorra basta deixar de pagar a conta por um período superior a um mês e meio, em contra partida as ruas de praticamente toda a cidade sofre com o descaso público e está às escuras.

Neste domingo, 03 de janeiro, estivemos em várias partes da cidade e a constatação foi à mesma em todos os lugares visitados, Humaitá está em trevas.

No bairro de São Cristóvão, mas precisamente na Rua: Jorge Teixeira, paralela com a Rodovia BR 230, alguns moradores contam com a energia trazida com recursos próprios, pois nem posteamento existe no local, a escuridão é uma constante; há dois anos que se tenta resolver o problema sem nenhum tipo de solução. Outra reclamação comum é que as contas já chegam vencidas obrigando os moradores a fazer o pagamento rapidamente sob pena de corte de energia.

Já em São Sebastião, bairro que conta com uma grande densidade populacional, o problema é o mesmo. É escuridão por todo o lado. A iluminação que existe em muitas ruas é comprada pelos próprios moradores. É assim que acontece na Rua Manicoré, altura do número 2300. Os moradores se queixam do uso constante de drogas, justamente causado pela falta de iluminação no bairro. Em São Sebastião também na Rua Princesa Isabel número 2453, tudo se repete, escuridão, violência, falta de policiamento e indignação, muita indignação.

Próximo ao bairro de São Sebastião, a escuridão é a mesma. Em Nova Esperança, local mais beneficiado pelas novas obras do governo do estado, que está deixando a lama como capítulo do passado na história do bairro, a falta de iluminação ainda é comum. Na Rua Marechal Rondon, verifica-se o mesmo mal que está presente em toda a cidade, só que de forma ainda mais gritante, pois nesse bairro não existem quase postes e a iluminação é artigo de luxo, embora a cobrança da taxa de iluminação esteja lá para todo mundo ver nas contas de todos os moradores. Nesta mesma rua por conta da falta de iluminação pública ocorreu há alguns meses atrás um ataque a um moto taxista que por pouco escapou da morte certa, ao ser assaltado e atacado violentamente por marginais.

Em Nova Humaitá, entre as Ruas Antero Riça e Deputado Francisco Monteiro, tudo se repete como a tabuada. Lâmpadas compradas pelos próprios moradores, ataques de cães na madrugada e tudo o que foi já relatado como um círculo vicioso que se confirma em todos os lugares como uma maldição que insiste em manchar a cidade com um manto de trevas.

Haroldo Ribeiro

www.amazontime.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com responsabilidade